minha história

Senado Federal recebe debate nacional sobre Diabetes

20170921_083835Estive no dia 21 de setembro em Brasília para participar do IX Fórum Nacional de Medicamentos promovido pelo Programa Ação Responsável sobre Diabetes.

A proposta foi reunir todos os setores envolvidos na prevenção, tratamento e controle da doença no Brasil.

 Os avanços no tratamento do diabetes, as dificuldades do paciente e de sua família, bem como as experiências educacionais para adesão aos tratamentos, foram foco de discussão. As insulinas análogas de ação rápida para o tratamento do Diabetes Tipo 1, que foram incorporadas ao SUS pela CONITEC, com previsão de disponibilização em janeiro de 2018, foram um dos temas em destaque. A novidade, já aprovada e publicada em Diário Oficial, significa uma melhoria na qualidade de vida da população que sofre com a doença no país e que afeta a qualidade de vida de crianças, jovens e adultos e de seus familiares. O auditório do Interlegis, no Senado Federal, ficou lotado das 9 às 13 horas.

Clementina Moreira Alves, presidente do Programa Ação Responsável e diretora executiva da Agência Íntegra Brasil, abriu o fórum e falou sobre o diabetes: “o Programa Ação Responsável visa soberania de estado, visa PIB, visa qualidade de vida. Nesse sentido, precisamos buscar formas de como criar políticas públicas efetivas de prevenção”.

A deputada federal Carmen Zanotto (PPS/SC) aproveitou a oportunidade para anunciar a instalação da Frente Parlamentar de Combate ao Diabetes, presidida por ela. “Cabe a nós, a cada gestor, e a nós do parlamento, construir e consolidar cada vez mais esse sistema público de saúde. Cada um de nós, precisamos ser construtores, ajudando na implementação desta política pública”, disse, com relação às insulinas análogas no SUS. “Nosso SUS tem fragilidades, tem dificuldades, mas também há avanços. Parabéns a todos que lutaram por essa insulina e obrigada a toda equipe da CONITEC. Quem ganha com isso são os pacientes e seus familiares”, finalizou.

 “Estamos otimizando o fluxo de compra das insulinas, tão importante para a vida dos diabéticos, na forma como solicitada pelos estados e o Distrito Federal, contribuindo para que os profissionais possam exercer suas atividades. Nossa principal meta é dar acesso a esses pacientes”, garantiu o coordenador geral de Assistência Farmacêutica Básica da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde, Antônio Raimundo Leal Barbosa. Ele elogiou, ainda, a oportunidade oferecida pelo evento de debater o tema transversalmente.

Hermelinda Pedrosa, assessora para Assuntos Governamentais da Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD), parabenizou a iniciativa do Programa em debater mais uma vez o problema do diabetes no Brasil. “O papel da SBD é fomentar e espalhar o conhecimento, destacando e repassando essas informações aos gestores de saúde. Procuramos nos integrar com as associações de diabetes, estaduais e municipais, para que essa integração resulte na ampliação da disponibilidade de melhores terapêuticas, para que se atinja assim maior qualidade de vida aos diabéticos”, afirmou. De acordo com ela, além do tratamento é importante focar principalmente na prevenção e com dados mais precisos. “Quando se tem uma radiografia melhor do problema, pode-se então, de fato atingir um maior número de pessoas”.

Karla Melo, endocrinologista e médica colaboradora da equipe de Diabetes do Hospital das Clínicas da FMUSP, abordou os dispositivos e insulinas disponíveis, que estão em constante processo de evolução. Ela citou sua visão como paciente (por ser diabética tipo 1), como prescritora e como gestora, destacando a importância de observância de todo o processo, com uma visão global, valorizando também, o enfoque do gestor no processo: “se a gente quer evoluir, temos que pensar em otimizar recursos possibilitando equidade no tratamento”.

Balduino Tschiedel, diretor presidente do Instituto da Criança com Diabetes de Porto Alegre destacou o grande risco que corre as pessoas com diabetes e que é o grande temor das famílias “A hipoglicemia é um fator extremamente limitante”, ressaltou o médico. De acordo com ele, há inúmeros sintomas de hipoglicemia que limitam a vida dos pacientes, com ênfase, à “sensação de morte eminente”, constantemente narrada por eles. “A hipoglicemia não pode ser relegada. É um fator essencial, que traz problemas neurológicos e psicossociais graves”, destacou. Por fim, Tschiedel detalhou a atuação do instituto, enfatizando sua evolução na diminuição de internações hospitalares – de 2004 a 2011 – com redução de 91%.

Vanessa Pirolo, conselheira da ADJ Diabetes Brasil, encerrou a manhã destacando a importância do momento atual, em que há um diálogo aberto entre a sociedade através das associações de pacientes, o Ministério da Saúde e o Legislativo. Sobre a falta de medicamentos adequados e a deficiência na capacitação dos profissionais de saúde Vane. “A gente não pode deixar o paciente desassistido”, ressaltou Vanessa. Ela também destacou que os pacientes estão com uma petição na plataforma AVAAZ para que o Governo não acabe com o programa Farmácia Popular que atende cerca de 30% das pessoas com diabetes do País através da entrega gratuita de insulinas na rede particular conveniada. Quem quiser saber mais sobre esta petição e apoiar esta causa, pode assinar a petição clicando no link: https://www.facebook.com/sharer/sharer.php?&u=https://secure.avaaz.org/po/petition/Ministro_da_Saude_Ricardo_Barros_Diabetes_Fornecimento_gratuito_de_medicamentos_e_insumos_esta_ameacado_1/?fpWTeib

Mais imagens sobre o evento estão no site: www.acaoresponsavel.org.br.

Fonte: Assessoria de imprensa Etcetera Comunicação19 - IN_0274 (3)

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s