minha história

Aniversário de Diabetes: é motivo para comemorar?

This slideshow requires JavaScript.

Acho que sim! Hoje completo 32 anos vivendo com o diabetes!!! Mas sempre foi assim neste tempo todo? Não.

Eu não lembro de comemorar a data até que passei a ver a situação não como um fardo mas uma conquista diária por uma vida melhor. Foi difícil chegar até aqui? Foi. Descobri aos 15 anos na véspera da tão sonhada viagem para a Disney. Não fui. Mas tive o apoio exemplar de meus pais que me deram todo o apoio, recursos e carinho para que a vida não parasse com o diagnóstico. Mas logo veio a adolescência, a juventude….fases em que há tantas descobertas que o diabetes foi ficando de lado…Mesmo assim, não lembro de ficar nem um dia sem aplicar a insulina na forma prescrita pelo médico. Fazia o tratamento no “modo piloto automático” e, é claro, os resultados não eram o que o médico ou o que minha família esperavam. Nem eu. Mas a sede era tanta de viver que eu nem percebia que a sede era na verdade também um sintoma do descontrole do diabetes. Sobrevivi. Comecei a trabalhar em um ritmo frenético e o diabetes estava lá…sempre lá entre minhas preocupações do dia a dia. Época de metas, cobranças, responsabilidades e mesmo sem cuidar com o cuidado que tenho hoje eu fui conquistando meu lugar ao sol e fui vivendo.

Chegou a vontade de ser mãe e o medo bateu à minha porta. Será que eu conseguirei ter uma gestação boa e um filho saudável? Eu tinha medo de morrer no parto. Medo do bebê não sobreviver. Eu tinha tantos medos nesta época….e pensava que deveria ter me cuidado melhor. Então…diante do sonho que eu não cogitava deixar de sonhar….eu fui mudando o modo de ver o diabetes. A cada consulta ao endocrinologista, era o amor ao meu filho que me levava a fazer todo o tratamento certinho e a vida foi fluindo muito melhor. Recebi como recompensas meus filhos:  Bruna que hoje tem 19 anos e seis anos depois, depois o André Felipe que completará 13 em outubro. Durante todo o período de crescimento dos meus filhos, o cuidado com o diabetes significava garantir tempo para ver eles crescerem. Eu pensava que devia me cuidar para preservar a visão para ver os primeiros passos deles, seus aniversários, as festas na escola, suas formaturas, os passeios em família, enfim…queria ver e aproveitar o tempo ao máximo com eles…antes que alguma complicação atrapalhasse meus planos.

E o tempo foi passando rápido…até que aos 25 anos com o diabetes, sem complicações, eu percebi que era a hora de começar a compartilhar um pouco da minha experiência para outras pessoas. Criei este blog e fui conhecendo outras pessoas com diabetes como eu pela internet. Fui entrando aos poucos nesta comunidade de gente de todos os lugares do Brasil e do mundo e hoje me sinto rodeada de diabéticos por todos os lados. O diabetes parece mesmo uma epidemia kkkk e de diabetes tipo 1 kkkk (brincadeirinha). O assunto passou a virar um tema usual na minha cabeça e na minha vida. Ajudar outras pessoas também virou uma forma de trabalho, uma forma de servir, de aproveitar a benção de chegar até aqui sem complicações devolvendo isso na forma de amor aos outros. Comecei a atuar no voluntariado em várias direções e em 2015 fui reconhecida pelo Bakken Invitation justamente por isso: usar a bomba de insulina e, com a garantia do controle do diabetes, atuar solidariamente a favor da comunidade ao meu redor.

Hoje comemoro 32 anos de vida com diabetes! Se ainda tenho medo das complicações? Sim, claro que sim! Por isso eu não fico um dia sem me exercitar, por isso respeito as orientações do médico, por isso acompanho meu peso e tenho feito melhores escolhas alimentares. Por isso eu não largarei jamais o tratamento que tenho hoje com a bomba de insulina. Hoje quero viver mais e melhor para realizar outros sonhos que apareceram pelo caminho. E são tantos! Que Deus mantenha sua mão sobre minha cabeça e que eu tenha ainda muitos anos de diabetes pela frente para comemorar. Ou melhor…

Um dia espero não ter que comemorar mais….ou seja…mesmo após 32 anos de diabetes eu mantenho acesa a vela da esperança pela cura. Sim! A cura, que pode ter demorado uma vida inteira para mim, mas que será esplêndida na vida de todas as mães pâncreas  iniciantes ou não nesta trajetória e dos pequeninhos, jovens e adultos que vivem a louca rotina das glicemias em montanha russa. Para todos eles e para mim também ( por que não? ) que venha a cura para todos!!!

Até lá, cuidem-se por amor porque a vida é muito maior do que o diabetes! Acredito que não viemos ao mundo à passeio. Nossa missão não é sobreviver ao diabetes. É viver!!! É aproveitar ao máximo a passagem que temos por esta vida para realizar todos os nossos sonhos e planos. Para que isso aconteça…cuidem-se!

Até a próxima!

Advertisements

2 thoughts on “Aniversário de Diabetes: é motivo para comemorar?”

    1. kkkk Também acho que ninguém deveria comemorar um aniversário com uma doença. Acho que se a cura existisse, não haveria motivos para comemorar pois as pessoas não viveriam tanto tempo como eu tentando controlar uma condição que sequer sabemos o que originou. Minha ideia em comemorar é o que estar grata por conviver com o diabetes há tanto tempo sem desenvolver as complicações clássicas ocasionadas pelo descontrole da glicemia como retinopatia, neuropatia, defropatia, etc. Por isso comemoro cada ano em que me mantenho viva e forte me preservar assim e ajudar outras pessoas a também encontrarem seu caminho para uma vida plena e feliz mesmo com o diabetes. Mas é claro que quando a cura apararecer….teremos motivos de sobra para comemorarmos todos juntos!!!

      Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s