minha história, voluntariado

Dia da Solidariedade dos Pacientes

Faço parte de um movimento global de pacientes que se mobilizará neste sábado, 03/12, para o Dia da Solidariedade dos Pacientes, em um apelo unido para uma cobertura de saúde universal centrada no paciente para todos até 2030.

Cerca de 200 principais organizações de pacientes em todo o mundo devem unir forças no sábado para responsabilizar os governos e os sistemas de saúde por esta causa. A campanha, dirigida pela Aliança Internacional de Organizações de Pacientes (IAPO), incita os tomadores de decisão a demonstrarem seu compromisso com a cobertura universal de saúde, na tentativa de construir sistemas de saúde centrados no paciente que e não deixem ninguém para trás.

“O Dia da Solidariedade do Paciente é uma importante ferramenta de defesa que deve, em última instância, colocar o paciente antes, durante e depois das políticas de saúde pública “.

Piga Fernandez, Fundação GIST Chile

Decidi escrever este texto sobre como e por quê me sinto genuinamente envolvida por esta causa!

Tenho diabetes há 31 anos. Há 5 anos comecei um trabalho voluntário junto à crianças e jovens com câncer e outras doenças graves do sangue e suas famílias. Com esta proximidade consegui desenvolver uma habilidade muito significativa que é a EMPATIA. Colocar-se no lugar do outro tornou-se um processo comum para mim. Mas não é fácil. Procuro pensar em tudo o que posso fazer para ajudar o paciente e, às vezes, pode parecer muito pouco o que de fato faço, mas acho que não consigo ficar passiva diante do sofrimento de outra pessoa. Conforme vou me envolvendo em iniciativas para melhorar a vida de pessoas ao meu redor, quer seja das que vivem o mesmo que eu ou não, eu percebo que sempre vale a pena saber que fiz alguma diferença positiva na vida de outra pessoa – e que este é um caminho maravilhoso – e sem volta.

Tenho visitado o menor G. de 4 anos e sua mãe. Eles descobriram o diabetes em janeiro de 2016 e de lá para cá já se foram mais de 6 internações. Sua mãe tem se  concentrado em reestabelecer o controle da saúde de seu filho DM1, entender como o tratamento funciona, fazer o seu melhor mas ela também precisa cuidar e zelar pelos demais. Estar perto e apoiar é o que posso fazer por amor e solidariedade. E além disso, mobilizar para que os cuidados sejam continuamente priorizados por parte da equipe médica que o assiste, fazer com que os recursos que possam ajudá-lo no controle estejam acessíveis… independentemente da situação econômica ou social em que se situam. Minha atenção é extremamente centrada no paciente, naquele menininho lindo e falante que ainda vivencia o diabetes como um obstáculo para seu desenvolvimento pleno. Farei o que for necessário para ele ultrapasse esta barreira e alcance o tratamento mais adequado para que seu crescimento prossiga até que a cura apareça.  

Demorei 31 anos para sentir que tenho o controle da doença que me acompanhou por quase minha vida inteira a partir do uso da bomba de insulina e com o aprendizado constante sobre como fazer o tratamento funcionar e me fazer plenamente capaz de viver bem. Felizmente cheguei aqui sem complicações. Quero fazer algo para que outras pessoas não demorem tanto tempo a chegar até aqui e não vou deixar ninguém para trás!

Sheila Vasconcellos 

Vice -presidente da Associação de Diabéticos da Lagoa (2017)

          

 

  Compartilhem esta postagem para que mais pessoas sejam impactadas

por este movimento!

 

 

Advertisements

1 thought on “Dia da Solidariedade dos Pacientes”

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s